Carta Pioneira 2016-04-08T22:59:46+00:00

Olá prezada Zaquie,

Tenho a satisfação de convidá-la a participar no nosso I Simpósio Brasileiro de Constelações Sistêmicas que ocorrerá nos dias 28,29 e 30 de setembro de 2012. A abertura do simpósio ocorrerá na noite do dia 28 com uma mesa redonda que será composta pelos pioneiros das constelações no Brasil.

Não sei se você se lembra quando foi inaugurado o site da CBCS (Comunidade Brasileira dos Consteladores Sistêmicos) que escrevi um artigo “Honra aos Pioneiros”, e você me disse que que fazia parte dos Sócios fundadores da ABC Sistemas. Lembra-se? Inclusive você enviou um e-mail para o Regis pedindo a ele que me informasse os nomes dos demais sócios.

Pois bem, desde aquela época, venho pensando numa maneira de fazer acontecer um ritual no qual os pioneiros deveriam ser homenageados. Penso que só agora encontrei. Será no Simpósio com a presença daqueles que quiserem comparecer. Estou convidando a todos os que iniciaram o movimento das constelações no Brasil, mas sei que nem todos poderão estar presentes.

Então é isso. Queremos honrá-la juntamente com os demais, logo na abertura do simpósio. À parte disso, gostaria de propor-lhe que no sábado ou no domingo, você apresente um tema, com a duração máxima de 90 min sobre “Campo Mórfico, Campo Morfogenético e Ressonância Mórfica” segundo Rupert Sheldrake.

Seria uma grande oportunidade de divulgar a contribuição de Sheldrake para as constelações, além de colocá-la em evidência como colaboradora do próprio Sheldrake nas pesquisas de campo. Estaria, com isso, divulgando seu trabalho com as constelações e ampliando os horizontes dos consteladores.

Caso você aceite o convite para palestrar, devo informá-la que seria generoso, da sua parte, se aceitasse se juntar à comunidade dos consteladores filiando-se ao site www.consteladoressistemicos.com.

O intuito da CBCS é divulgar os trabalhos dos seus filiados.

Esta segunda proposta nada tem a ver com a primeira – você será honrada sendou ou não filiada à CBCS.

Zaquie, aguardo suas considerações o mais breve possível.

Um grande abraço, Vera Bassoi